Aproveitamento de Papel e seus benefícios

Aproveitamento de Papel e seus benefícios

Pode parecer básico, mas muitas vezes um arquivo orçado em um determinado tamanho chega na gráfica com tamanho diferente. Por menor que seja a diferença entre o arquivo final e o orçado, pode transformar a impressão da sua arte em um grande problema por dois motivos:

Preço:

Existe um “esquema de aproveitamento de papel”, é através desse esquema que a gráfica avalia a economia que fará de papel para imprimir seu projeto. Se seu impresso possuir um tamanho muito diferente, pode ficar muito caro devido ao desperdício de papel, pois a gráfica terá que usar muitas folhas para imprimi-lo. Para entender melhor, vamos mostrar esse tal “esquema”. De forma geral, os papéis mais comercializados são dois e de diferentes tamanhos, 66 x 96 cm e 64 x 88 cm, sendo o primeiro, o mais utilizado aqui na Rocha, por isso vamos focar nele e mostrar as possibilidades mais econômicas relacionadas a tamanho.

Tabela de aproveitamento de papel para o formato 66 x 96 cm:

Tabela de Aproveitamento de Papel - Gráfica Rocha

Vamos tentar explicar melhor esse “esquema de aproveitamento de papel”: Imagine que a parte azul claro é a folha inteira, é como vem da indústria e como chega aqui na Rocha, com tamanho de 66 x 96 cm. As marcações em branco são as formas que o papel pode ser cortado afim de evitar grandes desperdícios, veja por exemplo o segundo item do esquema chamado de F2, é chamado assim porque corta em dois pedaços o papel se considerarmos o tamanho original dele, transformando-o em um formato 66 x 48 cm. Ficou mais fácil agora?

Então é só criar um projeto com esses tamanhos da tabela e tenho o melhor formato?

Não é bem assim, vamos explicar: Estes formatos de papel são os que vão “entrar na máquina” para imprimir, mas sua arte precisa ser um centímetro menor que o formato escolhido para obter o melhor aproveitamento. Isso ocorre porque é preciso deixar espaço para a sangra (conheça mais sobre esse e outros termos aqui) e abertura entre as artes na imposição. Então, vamos dizer que você escolheu o formato F15 que tem 22 x 19,2 cm, sua arte ou projeto precisa ter de tamanho final 21 x 18,2 cm. Pronto! Agora você tem o melhor aproveitamento possível e seu impresso com certeza sairá mais barato.

O ideal é sempre perguntar para o consultor de venda sobre esta questão, pedir a opinião de um especialista pode ajudar, muitas vezes adaptar o tamanho da arte aos formatos mais econômicos pode ser a diferença entre viabilizar uma grande ideia ou não. Nossos consultores estão prontos para ajudar, basta clicar aqui.

Prazo:

Um arquivo com tamanho diferente do orçado pode atrasar seu planejamento de impressão. Quando a arte vem com divergência, o normal é que se faça a alteração, e para isso ou você mesmo providencia esta alteração ou quando possível, a gráfica pode se responsabilizar pela mudança, desde que o arquivo final passe por sua aprovação novamente e tudo isso pode atrasar seu projeto. Algumas gráficas nem recebem o arquivo com tamanho diferente e se você não tiver a experiência para manipulá-lo, terá que contactar quem o fez e isso pode demandar tempo, acarretando também a perda do prazo.

Gostou da dica? Já passou por uma situação dessas? Conta pra gente aí nos comentários.

Fechar Menu